segunda-feira, 7 de julho de 2014

Baryphthengus ruficapillus

Trabalhando as diferenças entre os planos das matas.
Trabalho o primeiro plano para ver o que falta ao fundo, sem destacar demais um ou outro... equilíbrio com os planos em foco pleno, sem desfoques....a mata ao fundo está sob névoa.







Seguindo com o fundo da ilustração....









Trabalhando o fundo...








Esboço no Fabriano....





Preencher o esboço, rapidamente, com cor é uma boa forma de se achar erros de proporção. aqui usei lápis pastel, sem preocupar com muito esmero. 
Apenas uma forma de se achar possíveis erros.
Mas pode-se criar um esboço mais detalhado, sendo muito indicado para estudos de luz e sombra, por exemplo.





Esboço da próxima prancha!!!!!!
Dessa vez a Juruva (Baryphthengus ruficapillus).
Pousada em um cipó, na beira de um regato que corta a mata.
A voz desse bicho é fantástica no entardecer e no "lusco fusco da antemanhã"!!!



Um comentário:

JAIRCLOPES disse...

Na natureza

Juruva verde sendo imortalizado
No meio ambiente em que vive
É Raphael mandando o recado
Pra quem não conhece inclusive.

Não destrua as matas por favor!
Nossa rica fauna delas depende
Tratemos os animais com amor
Como o fazem ocultos duendes.

Diz Raphael: desta arte me valho
Para sensibilizar meus leitores
Na natureza nunca haverá atalho
Que não cause maldade e dores.

Pois deixem a avezinha no galho
E sejamos apenas observadores.